Arquivo da tag: automodelismo

NOVAROSSI VENCE MUNDIAL DE OFFROAD 2012!!

O piloto espanhol Robert Battle roubou a cena no mundial de offroad 2012 realizado na Argentina. Após vencer o campeonato pré-mundial, Battle venceu a final de uma hora da categoria mais disputada do r/c mundial, se consolidando como um dos maiores pilotos da história do r/c mundial na categoria buggy.

Em uma prova absolutamente perfeita, largando na segunda posição após vencer sua semifinal, Battle perseguiu o canadense Ty Tessmann até assumir a liderança da grande final com 10 minutos de prova. Uma vez líder, Battle imprimiu um ritmo fortissimo enquanto grandes nomes como Atsushi Hara e Ryan Maifield tentavam tomar a vice-liderança de Tessmann. Ao longo da prova Battle abriu uma importante vantagem enquanto Ty Tessmann se assegurou na segunda posição. Ao final de uma grande prova Battle foi para a última volta fazendo um splash and go e cruzando a pista Argentina nos últimos 50 segundos que o separavam de seu primeiro título mundial, levando seu novo Mugem MBX7/ Novarossi ao topo do planeta!!

Resultado final:

O carro #1 do mundo:
 Material utilizado (click nos produtos para visualiza-los em nossa loja virtual):

Motor NOVAROSSI PLUS 4 
Escapamento EFRA 2096
Curva “round short” cod. 41021
Exhaust Gas Cooler Novarossi 

A temporada 2012 chega ao final coroando um ano mais do que vitorioso da NOVAROSSI, vencendo os campeonatos brasileiro, europeu e mundial!!! Até 2013 levantando muita poeira!

Setup KM Racing H-K1 – 7ª etapa SP Onroad

Folha de setup utilizado por Cesar  Salvadori com o chassis KM Racing H-K1 EVO2 2013.

Campeonato Paulista Onroad (7ª etapa)
Resultado da prova: 1º lugar

Pista com aderência alta (não 100%). Reação do carro muito boa nos treinos de sábado e na corrida e domingo.

Clique na folha de setup abaixo para expandir (ou botão direito do mouse e abrir em nova guia/janela):

 

5ª etapa SP Onroad: KM domina prova novamente

Neste último final e semana foi realizada a 5ª etapa do campeonato paulista onroad. Mais uma vez na pista de Salto-SP, que sediará o campeonato brasileiro e 1:8, a etapa serviu para que os pilotos da categoria tivessem mais uma oportunidade de correr e treinar sábado para o evento principal que será realizado em agosto. No domingo como sempre, os 1:8 deram lugar para as atividades da categoria 1:10 Sport e Racer.

 

SÁBADO – Categoria 1:8
Com 10 pilotos participantes a direção de prova permitiu que fossem realizados 3 sessões de tomada e tempo para que os pilotos tivessem mais oportunidade de andar. Sem maiores surpresas, Flávio Elias cravou a pole position seguido por Thiago Brenelli.
Na largada da final Flávio solicitou tempo para fazer um reparo e largou na última posição. Após uma rápida recuperação Flávio assume a liderança seguido por Thiago até que durante um abastecimento o combustível que vazou pelo tanque atingiu o receptor fazendo seu rádio não responder mais. O mecânico Jeffersão prontamente correu até o compressor de ar para eliminar a umidade do receptor mas Flávio retornou á prova com várias voltas perdidas. O episódio mexeu com o brio de Flávio que imprimiu um ritmo muito forte, mostrando que os carros com motor 3T podem ser bem mais rápidos do que se imagina.
No final dos 30 minutos Thiago Brenelli vence a prova, seguido por Flávio Elias e Rafael Vieira. Parabéns ao trio caipira!

1º lugar: Thiago Brenelli – Capricorn – Novarossi N21-3T
2º lugar: Flávio Elias – Capricorn – Novarossi N21-3T
3º liugar: Rafael “Bob” Vieira – Capricorn – Novarossi N21-3T

 

DOMINGO – Categoria 1:10 Sport & Racer
Novamente com baixo número de inscritos, as duas categorias não previam a realizações de semifinais.

Na Sport Lissandro Hossoda andou muito e sobrou, fazendo a pole position com tranquiliade e colocando seu KM H-K1 alinhado na pole, seguido por Fabio Urano que foi o unico outro piloto a fazer 18 voltas na tomada.
A final e 30 minutos foi pouco movimentada, Lissandro largou e disparou na frente, a briga ficou mesmo pela segunda posição com Nikolas Gaigalas e Fabio Urano lutando pela vice lierança durante os 5 primeiros minutos. Fabio teve problemas no pit e cedeu a segunda posição para Nikolas e retornou em 5º, precisando lutar até recuperar a terceira posição e fechar o pódio.
1º lugar: Lissandro Hossoda – KM Racing H-K1 / Novarossi FLASH
2º lugar: Nikolas Gaigalas – Serpent 747 / Capricorn
3º lugar: Fabio Urano – KM Racing H-K1 / Novarossi Keep-on

A categoria Racer propiciou mais disputas durante o domingo. Já nas tomadas de tempo o que se viu foi uma amostra de que a briga pela vitória seria intensa entre os pilotos Demian Diniz, Gustavo Teixeira e Fabricio Zamperetti.
Demian que vem trabalhando no carro visando a última etapa do campeonato brasileiro colocou as garras de fora e já na primeira sessão cravou a pole position. Fabricio Zamperetti mesmo com alguns erros  ficou em segundo. Na segunda sessão Gustavo fez o melhor tempo, que o colocaria em terceiro, porém foi desqualificado por estar com o carro abaixo do peso e o seu tempo a primeira sessão foi suficiente para que largasse apenas na quarta posição, atrás de Renato Paiva que retornou as pistas nesta prova.

A final começa com Fabricio fazendo uma grande largada e assumindo a ponta. Gustavo queima a largada e toma um stop and go, perdendo segundo importantes. Com um ritmo de prova muito forte Fabricio estende sua vantagem e consegue uma folga de meia pista sobre Gustavo em 2º, sempre seguido por Demian em 3º. Com 20 minutos de prova Gustavo se envolve em uma batida com Guilherme Rodrigues, perdendo tempo até que um gândula recolocasse seu carro e ficando quase sem chances de buscar a liderança. Na ponta, Fabricio mantinha um ritmo perfeito, andando boa parte da corrida colado com o carro de Demian, que vinha em terceiro puxando o ritmo de Fabricio. No finalzinho Fabricio fez um “splash” para evitar qualquer surpresa e cruzou a linha de chegada vencendo de ponta a ponta e assumindo a liderança do campeonato. Gustavo fechou em segundo seguido por Demian em terceiro, ambos uma volta atrás.

1º lugar: Fabricio Zamperetti – KM RacingH H-k1 / Novarossi Keep-on
2º lugar: Gustavo Teixeira – Capricorn / Novarossi Keep-on
3º lugar: Demian Diniz – Shepherd / MaxPower

Restam duas etapas para o final do campeonato e a disputa pelo título segue acirrada! A próxima prova está marcada na pista da APPA, em São Paulo. Na Sport, Lissandro, Fabio Urano e Fabio Mencarelli buscam o título. Na Racer, a disputa é entre Fabricio e Gustavo. Que vençam os melhores!

Sulamericano 2011 1/10: KM Racing & Novarossi campeões Light!!

Nos dias 9, 10 e 11 de dezembro foi realizado o campeonato sulamericano onroad. A categoria 1:10 foi dividida em duas, expert e light, outra novidade foram as tomadas de tempo de 7 minutos, o que previa um abastecimento para todos nas tomadas. Assim como na 1:8, apesar do nome o campeonato acabou recebendo apenas poucos pilotos da Argentina, e um convidado dos Estados Unidos.

Treinos livres e tomadas de tempo

Na sexta-feira, dia  9, a pista ficou aberta em sessões de 7 minutos para que cada piloto fizesse sua melhor sequência de 3 voltas rápidas, a fim de formar os grupos para as tomadas de tempo de sábado.
Na categoria Light Anderson Bechelli se destacou e ficou bem a frente dos demais. Vários pilotos desta categoria viriam somente sábado e não marcaram tempo.
Na categoria  Expert a briga foi muito mais intensa, no final do dia Gabriel Brito mostrou tudo o que tinha a oferecer a surpreendeu a fazer voltas muito rápidas quando todos se queixavam que a pista havia piorado. Cesar Salvadori fechou em segundo lugar seguido de muito perto pelo então campeão sulamericano Juan Pablo Golobic e o tri-campeão paulista Leandro Campos.

No sábado pela manhã a pista estava bem castigada pela chuva e ao contrário do que era pra ser feito, um produto para melhorar a aderência foi novamente aplicado na pista e para que todos pudessem finalizar seus testes a pista foi aberta para uma sessão de treinos livres. Com a aderência altíssima praticamente todos os carros capotavam e os tempos de volta eram muito rápidos.
Sabendo que o efeito deste produto reduz ao longo do dia, muitos sabiam que a primeira tomada de tempo seria especialmente importante, pois teoricamente a pista estaria na sua melhor condição.

Na categoria 1:10 Light Anderson Bechelli não foi o mais veloz, mas sim o mais constante e com rápidos reabastecimentos garantiu seu KM HK-1/Novarossi alinhado no primeiro lugar do grid da grande final, sendo o único piloto da categoria a fazer 25 voltas.

Na categoria Expert o jogo virou e Eduardo Dulac apareceu para bater seu companheiro de equipe Gabriel Brito, deixando-o em segundo lugar. Erich Heshiki se garantiu em 3º lugar e Fernando Gasparetto fechou o top4 com uma grande performance na primeira sessão de tomadas.

A chuva caiu novamente e as 4 sessões previstas não foram realizadas, alguns pilotos que não andaram bem acabaram tendo que lutar por um lugar entre os 12 finalistas andando as temidas semifinais de domingo.

Semifinais Expert 

A semi B foi uma corrida bastante tumultuada e dois grandes favoritos acabaram ficando de fora da final. Como as semis eram de 20 minutos, não houve brecha para erros e a cada vacilo as posições eram trocadas. Henrique Winik liderou boa parte da semi, mas uma coroa quebrada tirou suas chances e ao final na briga para se segurar em 3º lugar acabou perdendo a posição para Sandro Martines e tocou no carro de Cesar Salvadori, que teve a bolha presa na roda e perdeu 3 posições faltando duas curvas para o final da prova. Henrique foi punido com 15 segundos e também ficou de fora da final. A semi foi marcada por uma distribuição de stop and go, principalmente durante os reabastecimentos, que acabaram sendo fator decisivo no resultado das provas.

A semi A foi um pouco mais tranquilo, com destaque para Fabrício Zamperetti que estreou na categoria expert  e liderou a semifinal, vencendo com muita autoridade.  Leandro Campos se recuperou de um erro no início da semifinal e fechou em segundo lugar seguido pelo argentino Guillermo San Martino. Os pilotos argentinos Sebastian Recio e o campeão de 2010 Juan Pablo Golobic tiveram problemas e abandonaram a semifinal, com isso sabíamos que um novo campeão sulamericano seria revelado….mas quem?

Final categoria Light

Em poucos instantes a prova de 45 minutos se resumiu a dois protagonistas. Anderson Bechelli fez uma boa largada e aproveitando-se de não ter ninguém a frente abriu uma boa vantagem na liderança. Deiverson Gomes era muito rápido, mas precisou fazer ultrapassagens para chegar ao segundo lugar. A corrida seguiu nesse ritmo até os 9 minutos, quando ao sair de seu segundo reabastecimento, Anderson colidiu com Evandro e os dois saíram da pista. Com o tempo perdido Anderson entregou a liderança para Deiverson. Aos 13 minutos, mais um drama, logo após Deiverson se envolver em um incidente com retardatários e ter problemas com a bolha, tudo indicava que Anderson assumiria a ponta, mas poucos metros antes do box uma pane seca custou quase 1 minuto perdido. Com a bolha reparada Deiverson ainda tinha uma boa folga na liderança e por mais 15 minutos manteve aproximadamente 10 segundos de vantagem. Mas a história da corrida mudaria novamente, com reabastecimentos mais rápidos Anderson diminuiu um pouco a distância e novamente em um incidente com um retardatário Deiverson tomou um stop and go e ao retornar a pista Anderson era o líder. Com toda sua quilometragem na pista de Indaiatuba, Deiverson foi para o ataque e pressionou muito por várias voltas, mas não conseguiu a ultrapassagem em cima de Anderson. A 10 minutos do final de prova os pneus já não permitiam Deiverson forçar o ritmo e Anderson começou a abrir uma boa vantagem. Deiverson passou a tentar manter o carro na pista para não ter a vice liderança ameaçada por Evandro Giroto que vinha em 3º. E assim ficou, Anderson levou seu Km H-k1 e cruzou a linha de chegada para levantar o caneco de campeão sulamericano light 2011. Deiverson se segurou em segundo lugar e Evandro completou o pódio com mais um KM Racing H-k1!
Resultado final:

Campeão: Anderson Becheli – KM racing – Novarossi
Vice-campeão: Deiverson Gomes – Capricorn – Capricorn
3º lugar: Evandro Giroto – KM racing – Novarossi

 

Material utilizado por Anderson Becheli:
Chassis KM Racing HK-1
Motor Novarossi Flash 12 PT
Servos SAVOX SC-1267 e SC-1268
Bolha LYNX Audi RS4 lightweight
Combustível LRP Energy Power 16% nitro

 

Final categoria Expert

Diferente da categoria light, a expert teve um único protagonista. Sem fazer muito mistério, o nome ele é Eduardo Dulac. “Dudu” transformou toda sua preparação e dedicação  em resultado e se é que teria algum adversário para lhe tirar a vitória, não o viu. Gabriel Brito que o seguia de muito perto nas tomadas não tinha um bom conjunto para os 45 minutos de corrida e não teve a velocidade necessária para acompanhar o líder na primeira metade da prova. Leandro Campos e Erich Heshiki eram os únicos dois pilotos com performance para tentar brigar, mas ficaram de fora da disputa. Erich errou logo nas primeiras voltas e com um motor apagado ficou pra trás, daí para frente foram vários problemas e o japonês voador ficou  apenas com a melhor volta da prova, barbarizando no final da corrida. Leandro teve muito trabalho no início pois como subiu da semi teve que largar de trás. Com um carro muito rápido passou todo mundo, mas prestes a assumir a segunda colocação teve a infelicidade de coletar uma sacola plástica na reta oposta, ficando com o carro inguiável por algumas voltas, além do azar o piloto teve duas panes secas seguidas e acabou abandonando a prova no melhor estilo “win or nothing”.
A corrida seguiu com Dulac na ponta, Gabriel em segundo, Guillermo San Martino em 3º, sem grandes disputas de posição mesmo no pelotão de trás.
Fazendo uma corrida tranquila, Eduardo Dulac teve seu momento de dificuldade quando o esticador de correia de seu carro quebrou e já não era mais possível andar a 100% para evitar que seu carro tracionasse como um 4×2. A essa altura, já com duas voltas de vantagem, Dudu apenas administrou a prova e cruzou a linha de chegada da mesma maneira que iniciou a corrida: em primeiro lugar. Gabriel  fechou a prova em segundo lugar e o argentino Guillermo San Martino completou o pódio com uma bela prova.
Resultado final:

Campeão: Eduardo Dulac – Shepherd/ Max
Vice-campeão: Gabriel Brito – Shepherd/ Max
3º lugar: Guillermo San Martino (Argentina) – Xray/ Novarossi

 

A temporada 2011 se encerrou com este grande evento realizado pela segunda vez no Brasil. Infelizmente devido aos campeonatos mundiais de 1:10 onroad e 1:8 offroad em 2012, os campeões deitarão nos louros da vitória por apenas 5 meses, pois já em abril do ano que vem será realizado o campeonato sulamericano 2012, em Buenos Aires, Argentina. Los hermanos com certeza irão se preparar para não deixar as taças saírem de seu país. Até lá! Hasta la vista!

Fotos do evento:

Crédito das fotos: Jakeline Marques Becheli

Paulista 7ª etapa: “Potência não é nada sem controle”

Parafrasear o slogan de uma famosa marcas de pneus de automóveis foi o jeito de iniciar nossa matéria da última etapa do campeonato paulista 1:10 onroad de 2011.  Em uma corrida onde os pilotos mais rápidos cometeram erros e deixaram escapar a chance de fechar o campeonato com uma grande vitória, o novo e muito rápido traçado da AARC foi palco de grandes disputas nas categorias Sport e Racer, apesar do título já estar definido desde a penúltima etapa em ambas as classes.

Categoria Sport 

Traçado novo, pouco treino pra todos, e o que se viu foram tomadas de tempo bastante tumultuadas. O campeão Fabricio Zamperetti voava baixo, mas cometeu erros e não brigou pela pole position. Anderson Bechelli  e seu KM/Nova estreando o combustível LRP 16% nitro, também muito rápido cometeu menos erros ficando com o terceiro lugar geral. Lissandro Hossoda com seu Kyosho R4 reslveu dar as caras em uma etapa do Paulista e se classificou em 2º. E, finalmente as honras de Top Qualifier foram para Leandro Fares “o Magrelo” que foi premiado com a pilotagem mais constante dentre os pilotos rápidos da categoria e alinhou seu carro em primeiro lugar para a semifinal A.
Na semi B Anderson e Lissandro subiram sem problemas, Fabio Urano que brigava pelo vice-campeonato se envolveu em um acidente e perdeu a correia lateral. Com o tempo perdido não conseguiu acesso a final e deixou a disputa pelo vice.
Na semi A Fabricio e Leandro também sobem com tranquilidade. Outra vítima do novo traçado foi o menino Nikolas Gaigalas, que não teve tempo de treino na pista e acabou ficando de fora da final após uma quebra.

A final foi pura emoção por pelo menos 15 minutos. Fabricio, Anderson e Lissandro pularam na frente do pelotão e andavam muito próximos. Fabrício cometeu um erro e ficou um pouco pra trás, deixando a liderança com Anderson, seguido de Lissandro. Os minutos seguintes foram de intensa disputa, Lissandro assume a ponta mas no primeiro abastecimento Anderson toma a ponta novamente. Os dois seguem juntos e muito rápidos, sendo os dois únicos pilotos da Sport a quebrar a barreira dos 17 segundos na final até o segundo pit quando Anderson consegue uma pequena distância de vantagem. No tráfego com retardatários Anderson perde um pouco de tempo e Lissandro encosta e assume a ponta aos 15 minutos. A partir daí Lissandro encontrou seu melhor momento na prova e imprimiu um ritmo muito forte, abrindo vantagem para vencer a corrida. Anderson tentou forçar o ritmo mas os tempos de volta não acompanhavam mais Lissandro, até que Anderson finalmente se envolveu em uma batida com Marcos Piovesan e seu motor apagou, deixando-o de fora da briga. Após este problema a corrida de Anderson caminhou para uma sucessão de problemas até que abandonou a prova aos 28 minutos. Fabricio Zamperetti em uma corrida de recuperação completou a prova em 2º lugar e em 3º lugar o gaúcho Guilherme Bastian subiu ao pódio pela primeira vez, um grande resultado para quem estreou há poucos meses no r/c. Anderson Bechelli novamente com a volta mais rápida da prova acabou terminando com um mau resultado, mas fechou o ano de 2011 com o vice-campeonato.  Fabio Urano completou o Top3 da categoria Sport 2011.

Resultado da prova:

 

 

 

 

 

Resultado geral Categoria Sport 2011:
Campeão: Fabrício Zamperetti – Serpent/Novarossi
Vice-campeão: Anderson Bechelli – KM Racing/ Novarossi
3º liugar: Fabio Urano – KM Racing/ Novarossi

 

Categoria RACER

Na categoria Racer o título também já tinha dono, Leandro Campos. Nas tomadas Cesar Salvadori, estreando o combustível LRP Energy Power 16%, dominou os dois rounds e cravou o recorde do novo traçado da AARC com 16.374s e fechando a tomada de tempo com quase meia volta a frente do 2º mais rápido, Erich Heshiki. Paulo Cesar andou muito bem e colocou seu KM H-K1 em terceiro lugar. Favoritos como Leandro e Henrique Winik não conseguiram fazer uma boa sessão de classificação mas prometiam surpreender na final.

A final já teve uma largada confusa, Cesar largou mal e foi tocado por Erich, este se envolvendo numa série de batidas ainda na primeira curva. Na confusão Cesar abriu vantagem e Leandro já se colocou em segundo lugar. Com 4 minutos Cesar já alcançava os retardatários e foi aí que sua corrida começou a fugir do script. Por três vezes Cesar se enroscou com seu amigo e companheiro de equipe Sandro Martines, e viu Leandro assumir a primeira posição. Na primeira parada de abastecimento Cesar recuperou a liderança, seguido de muito perto por Leandro. Após forte pressão do piloto carioca por algumas voltas, Cesar abriu uma pequena distância e se estabilizou na liderança. Erich e Henrique vinham em 3º e 4º lugar mas com um ritmo que não acompanhava os dois primeiros. Aos 10 minutos Cesar abastece pela segunda vez e ganha mais vantagem com um pit muito rápido, também mais rápido na pista o piloto adotou uma estratégia de aproveitar o melhor momento na prova e abrir a vantagem para controlar a prova até o final, mas tudo acabou dando errado quando forçando o ritmo, Cesar errou e danificou a suspensão de seu carro, perdendo quase 2 minutos para voltar a prova. Com certeza não era a hora de acelerar e arriscar, com isso Leandro assumiu a ponta e com folga foi levando seu carro, mesmo após uma engrenagem de seu Mugen quebrar e ficar sem a segunda marcha. Erich também sofreu problemas e perdeu a chance de tomar a liderança de Leandro que estava ameaçada com o carro avariado. Henrique Winik vinha em terceiro lugar mas no final da prova acabou sendo surpeendido e foi ultrapassado por Cesar, que após uma grande recuperação completou a prova em terceiro lugar, e Sandro, que ultrapassou Henrique no final da última volta, completando a prova em 4º lugar com uma diferença de menos de 0,4s!! Erich cruzou a linha de chegada em 2º lugar e Leandro fechou o campeonato Paulista com chave de ouro vencendo mais uma vez.

Resultado da prova:

 

 

 

 

 

Resultado geral Categoria Racer 2011:
Campeão: Leandro Campos – Capricorn
Vice-campeão: Cesar Salvadori – KM Racing/ Novarossi
3º lugar: Sandro Martines – KM Racing/ Novarossi

Curiosidades da 7ª etapa……
• Dia 06 de novembro deve ser dia de Santo Henrique, afinal Henrique Winik emprestou seus motores para Leandro e Erich chegarem em 1º e 2º!!
• Apesar da falta de um fornecedor de lanches, nunca se viu tanta fartura na pista, graças ao Paulo Bastian e Leo Abreu, o sábado e domingo foram de barriga cheia pra todo mundo!

Balanço do campeonato:
Para a equipe Salvadori Racing o ano começou com muita dificuldade pois os carros da KM Racing chegaram somente após a primeira etapa e não foi fácil correr atrás do tempo perdido. Apesar de tudo os resultados foram excelentes:
• Em 4 de 7 etapas o chassi KM Racinfg foi o carro mais rápido da pista
• 3 poles position, duas vitórias e 4 pódios na categoria Racer c/ Cesar Salvadori e Sandro Martines
• 4 recordes de pista (2x AARC, 2x Indaiatuba) com Cesar Salvadori
• KM Racing H-K1 vice-campeão e 3º lugar geral nas categorias Sport e Racer

Além disso, os três primeiros lugares do ano na Sport utilizaram motores Novarossi, e na Racer o vice-campeão e o terceiro lugar também.

Para terminar, na última etapa a equipe estreou o combustível ENERGY POWER da LRP ELECTRONIC, sem sequer treinar sábado e mostrando uma grande performance e confiabilidade no domingo, com Cesar Salvadori e Anderson Bechelli fazendo os melhores tempos das categorias Racer e Sport.

Veja abaixo fotos da etapa:


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O campeonato paulista 2011 se despede e fica pra história, parabéns aos campeões Fabrício e Leandro e agora que venha 2012!

Chuva interrompe prova, mas AARC tem seus campeões 2011

No dia 30 de outubro foi (seria) realizada a última etapa do campeonato AARC 2011. Mais uma vez a chuva impediu que a etapa fosse completa, mas ao menos por boa parte do dia houve ação na pista. Os olhos estavam mais voltados a categoria Sport, onde o título ainda estava em aberto e seria decidido entre Anderson Becheli e Lissandro Hossoda.

Nas tomadas de tempo duas certezas. A de que a pista era péssima, e que Anderson e Lissandro brigariam a cada décimo de segundo. Na primeira sessão Lissandro não foi bem com  16 voltas em 5’08” e Anderson cravou 16 voltas em 5’02”.
Na segunda sessão a pista melhorou um pouco e Lissandro melhorou seu tempo para 5’00”, tomando a pole position de Anderson que repetiu o tempo da primeira sessão.

Para as semifinais Anderson optou por usar aditivo de pneus, mas a direção de prova se confundiu e deu menos de 3 minutos de warm-up para a semi-B e Anderson não teve tempo de secar os pneus, entregando várias posições na largada para evitar acidentes. Mesmo assim Anderson fecchou sua semi na primeira colocação. Na semi-A Lissandro andou tranquilo e sem problemas vencendo sua semi e com o índice para largar em primeiro na final. Rodrigo Lopes foi muito bem e alinhou seu KM H-K1 em terceiro lugar no grid da final.

Na final Lissandro dispara na frente após um erro de Anderson já na primeira curva, que o deixou muito pra trás. Guilherme Bastian acompanha Lissandro na segunda posição. Após 5 minutos de prova Anderson inicia uma forte recuperação, sendo o único piloto a andar abaixo de 18s na final Sport e se aproxima de Lissando volta após volta. Aos 14 minutos de prova a disputa atingiu o seu máximo quando Anderson finalmente encostou em Lissandro para tomar a liderança. Na primeira tentativa Anderson se precipitou e tocou em Lissandro, mas levou a pior capotando seu carro e ficando um pouco para trás. Logo depois uma garoa começou a cair e a prova foi interrompida após 2 voltas sem que Anderson conseguisse a ultrapassagem. Após alguns minutos a chuva caiu muito forte a a etapa foi cancelada, valendo os resultados das semifinais.

1º Lissandro Hossoda – Kyosho – Max
2º Anderson Becheli  – KM  – Novarossi
3º Rodrigo Lopes – KM – Novarossi

Na categoria Racer a corrida se resumiu nas tomadas de tempo. Na primeira sessão Fabricio voou baixo mas cometeu um erro no final da tomada e perdeu a correia lateralde seu H-K1. Sandro Martines também bateu quebrando a suspensão de seu H-K1. Leandro Fares fechou a primeira sessão com a pole provisória.
Na segunda sessão Sandro optou por utilizar o aditivo SR “Diabo Verde” em seus pneus e fazendo uma tomada sem erros foi o único carro  do dia a conseguir fazer 17 voltas nas tomadas, com um tempo de 5’13”.
Devido a chuva as finais não foram realizadas e o resultado da categoria racer ficou assim:

1º Sandro Martines – KM – Novarossi
2º Leandro Fares – Capricorn – Novarossi
3º Paulo Cesar – Capricorn  – Novarossi

Com os resultados da 7ª e última etapa o campeonato AARC 2011 ficou nas mãos de LISSANDRO HOSSODA e SANDRO MARTINES !

Parabéns aos campeões pelo esforço e pelo resultado do trabalho na temporada de 2011.

Veja abaixo algumas fotos da etapa (créditos M-Brasil Racing)

Chuva não cessa e 3ª etapa do Brasileiro é cancelada

Durante quatro dias seguidos a visão que se tinha da pista era essa. Água, água e mais água.
Em uma semana de péssimo tempo, aquilo que parecia impossível aconteceu pela primeira vez. A terceira e última etapa do campeonato brasileiro onroad 2011 não aconteceu devido ao mau tempo.
Com isso, conforme o regulamento todos os pilotos inscritos receberam a pontuação do 11º lugar e o campeonato ficou decidido com o resultado das duas primeiras etapas, com exceção de poucos pilotos que se beneficiaram com a pontuação recebida nesta etapa cancelada.

Categoria Master

Na Master o campeão já era conhecido, Edson Lima do estado do Paraná já havia assegurado o título na etapa do Rio de Janeiro, mas compareceu em Santo André-SP para lutar pelo título da categoria Sport e levantar sua taça da Masters. O vice-campeonato ficou com o também candidato ao título da Sport, Paulo Martins, e o 3º lugar com o primeiro campeão brasileiro da categoria 1:10 200mm (em 2001), Sandro Gyorgy:


1º Lugar: Edson Lima – PR – Mugen/ Novarossi
2º Lugar: Paulo Martins – SP – Capricorn/ Capricorn
3º Lugar: Sandro Gyorgy – SP – Team Magic / Sirio


 

Categoria Sport

Nesta categoria o título estava aberto, quase 10 pilotos tinham chances reais de ser campeão, para adicionar emoção a prova, vários pilotos de alto nível e que não participaram do campeonato todo estavam inscritos e certamente abrilhantariam a disputa. Prejuízo total para os pilotos de São Paulo, que contavam justamente com esta etapa para tentar o título ou uma posição no pódio. O resultado do campeonato ficou:

1º Lugar: Luciano Aquino – RS – Shepherd/ Max Power
2º Lugar: Edson Lima – PR – Mugen/ Novarossi
3º Lugar: Paulo Martins – SP – Capricorn/ Capricorn
4º Lugar: Luiz Pedro – SP – Capricorn / Novarossi
5º Lugar: Leandro Fares – SP – Capricorn / Novarossi

 

Categoria Racer

A disputa estava restrita entre 3 pilotos somente, porém era a corrida mais aguardada do ano, com um grid de altíssimo nível na pista mais desafiadora do país. A expectativa se traduziu em frustração não só para todos os pilotos que esperavam se divertir na pista de Santo André, mas especialmente para Gabriel Brito e Leandro Campos, que não puderam sequer tentar tomar o primeiro lugar que Eduardo Dulac, que se sagrou campeão curiosamente pela segunda vez em uma situação em que a corrida não aconteceu por causa da chuva. Vozes misteriosas dizem que Dudu é devoto de São Pedro dos Pampas. Palhaçadas a parte, o título foi vencido em pista nas duas etapas que efetivamente aconteceram, portanto o piloto gáucho está de parabéns pelo seu bicampeonato brasileiro (2007 e 2011). O resultado final ficou assim:

1º Lugar: Eduardo Dulac – RS – Shepherd/ Max Power
2º Lugar: Leandro Campos – RJ – Capricorn / Capricorn
3º Lugar: Gabriel Brito – PR – Shepherd/ Max Power
4º Lugar: Cesar Salvadori – SP – KM Racing / Novarossi
5º Lugar: Pedro Piau – RJ – Capricorn / Novarossi

 

Fica agora a grande expectativa para o campeonato sulamericano em dezembro, na pista da Fazenda Vesúvio em Salto/Indaiatuba-SP.