Sulamericano 2011 1/10: KM Racing & Novarossi campeões Light!!

Nos dias 9, 10 e 11 de dezembro foi realizado o campeonato sulamericano onroad. A categoria 1:10 foi dividida em duas, expert e light, outra novidade foram as tomadas de tempo de 7 minutos, o que previa um abastecimento para todos nas tomadas. Assim como na 1:8, apesar do nome o campeonato acabou recebendo apenas poucos pilotos da Argentina, e um convidado dos Estados Unidos.

Treinos livres e tomadas de tempo

Na sexta-feira, dia  9, a pista ficou aberta em sessões de 7 minutos para que cada piloto fizesse sua melhor sequência de 3 voltas rápidas, a fim de formar os grupos para as tomadas de tempo de sábado.
Na categoria Light Anderson Bechelli se destacou e ficou bem a frente dos demais. Vários pilotos desta categoria viriam somente sábado e não marcaram tempo.
Na categoria  Expert a briga foi muito mais intensa, no final do dia Gabriel Brito mostrou tudo o que tinha a oferecer a surpreendeu a fazer voltas muito rápidas quando todos se queixavam que a pista havia piorado. Cesar Salvadori fechou em segundo lugar seguido de muito perto pelo então campeão sulamericano Juan Pablo Golobic e o tri-campeão paulista Leandro Campos.

No sábado pela manhã a pista estava bem castigada pela chuva e ao contrário do que era pra ser feito, um produto para melhorar a aderência foi novamente aplicado na pista e para que todos pudessem finalizar seus testes a pista foi aberta para uma sessão de treinos livres. Com a aderência altíssima praticamente todos os carros capotavam e os tempos de volta eram muito rápidos.
Sabendo que o efeito deste produto reduz ao longo do dia, muitos sabiam que a primeira tomada de tempo seria especialmente importante, pois teoricamente a pista estaria na sua melhor condição.

Na categoria 1:10 Light Anderson Bechelli não foi o mais veloz, mas sim o mais constante e com rápidos reabastecimentos garantiu seu KM HK-1/Novarossi alinhado no primeiro lugar do grid da grande final, sendo o único piloto da categoria a fazer 25 voltas.

Na categoria Expert o jogo virou e Eduardo Dulac apareceu para bater seu companheiro de equipe Gabriel Brito, deixando-o em segundo lugar. Erich Heshiki se garantiu em 3º lugar e Fernando Gasparetto fechou o top4 com uma grande performance na primeira sessão de tomadas.

A chuva caiu novamente e as 4 sessões previstas não foram realizadas, alguns pilotos que não andaram bem acabaram tendo que lutar por um lugar entre os 12 finalistas andando as temidas semifinais de domingo.

Semifinais Expert 

A semi B foi uma corrida bastante tumultuada e dois grandes favoritos acabaram ficando de fora da final. Como as semis eram de 20 minutos, não houve brecha para erros e a cada vacilo as posições eram trocadas. Henrique Winik liderou boa parte da semi, mas uma coroa quebrada tirou suas chances e ao final na briga para se segurar em 3º lugar acabou perdendo a posição para Sandro Martines e tocou no carro de Cesar Salvadori, que teve a bolha presa na roda e perdeu 3 posições faltando duas curvas para o final da prova. Henrique foi punido com 15 segundos e também ficou de fora da final. A semi foi marcada por uma distribuição de stop and go, principalmente durante os reabastecimentos, que acabaram sendo fator decisivo no resultado das provas.

A semi A foi um pouco mais tranquilo, com destaque para Fabrício Zamperetti que estreou na categoria expert  e liderou a semifinal, vencendo com muita autoridade.  Leandro Campos se recuperou de um erro no início da semifinal e fechou em segundo lugar seguido pelo argentino Guillermo San Martino. Os pilotos argentinos Sebastian Recio e o campeão de 2010 Juan Pablo Golobic tiveram problemas e abandonaram a semifinal, com isso sabíamos que um novo campeão sulamericano seria revelado….mas quem?

Final categoria Light

Em poucos instantes a prova de 45 minutos se resumiu a dois protagonistas. Anderson Bechelli fez uma boa largada e aproveitando-se de não ter ninguém a frente abriu uma boa vantagem na liderança. Deiverson Gomes era muito rápido, mas precisou fazer ultrapassagens para chegar ao segundo lugar. A corrida seguiu nesse ritmo até os 9 minutos, quando ao sair de seu segundo reabastecimento, Anderson colidiu com Evandro e os dois saíram da pista. Com o tempo perdido Anderson entregou a liderança para Deiverson. Aos 13 minutos, mais um drama, logo após Deiverson se envolver em um incidente com retardatários e ter problemas com a bolha, tudo indicava que Anderson assumiria a ponta, mas poucos metros antes do box uma pane seca custou quase 1 minuto perdido. Com a bolha reparada Deiverson ainda tinha uma boa folga na liderança e por mais 15 minutos manteve aproximadamente 10 segundos de vantagem. Mas a história da corrida mudaria novamente, com reabastecimentos mais rápidos Anderson diminuiu um pouco a distância e novamente em um incidente com um retardatário Deiverson tomou um stop and go e ao retornar a pista Anderson era o líder. Com toda sua quilometragem na pista de Indaiatuba, Deiverson foi para o ataque e pressionou muito por várias voltas, mas não conseguiu a ultrapassagem em cima de Anderson. A 10 minutos do final de prova os pneus já não permitiam Deiverson forçar o ritmo e Anderson começou a abrir uma boa vantagem. Deiverson passou a tentar manter o carro na pista para não ter a vice liderança ameaçada por Evandro Giroto que vinha em 3º. E assim ficou, Anderson levou seu Km H-k1 e cruzou a linha de chegada para levantar o caneco de campeão sulamericano light 2011. Deiverson se segurou em segundo lugar e Evandro completou o pódio com mais um KM Racing H-k1!
Resultado final:

Campeão: Anderson Becheli – KM racing – Novarossi
Vice-campeão: Deiverson Gomes – Capricorn – Capricorn
3º lugar: Evandro Giroto – KM racing – Novarossi

 

Material utilizado por Anderson Becheli:
Chassis KM Racing HK-1
Motor Novarossi Flash 12 PT
Servos SAVOX SC-1267 e SC-1268
Bolha LYNX Audi RS4 lightweight
Combustível LRP Energy Power 16% nitro

 

Final categoria Expert

Diferente da categoria light, a expert teve um único protagonista. Sem fazer muito mistério, o nome ele é Eduardo Dulac. “Dudu” transformou toda sua preparação e dedicação  em resultado e se é que teria algum adversário para lhe tirar a vitória, não o viu. Gabriel Brito que o seguia de muito perto nas tomadas não tinha um bom conjunto para os 45 minutos de corrida e não teve a velocidade necessária para acompanhar o líder na primeira metade da prova. Leandro Campos e Erich Heshiki eram os únicos dois pilotos com performance para tentar brigar, mas ficaram de fora da disputa. Erich errou logo nas primeiras voltas e com um motor apagado ficou pra trás, daí para frente foram vários problemas e o japonês voador ficou  apenas com a melhor volta da prova, barbarizando no final da corrida. Leandro teve muito trabalho no início pois como subiu da semi teve que largar de trás. Com um carro muito rápido passou todo mundo, mas prestes a assumir a segunda colocação teve a infelicidade de coletar uma sacola plástica na reta oposta, ficando com o carro inguiável por algumas voltas, além do azar o piloto teve duas panes secas seguidas e acabou abandonando a prova no melhor estilo “win or nothing”.
A corrida seguiu com Dulac na ponta, Gabriel em segundo, Guillermo San Martino em 3º, sem grandes disputas de posição mesmo no pelotão de trás.
Fazendo uma corrida tranquila, Eduardo Dulac teve seu momento de dificuldade quando o esticador de correia de seu carro quebrou e já não era mais possível andar a 100% para evitar que seu carro tracionasse como um 4×2. A essa altura, já com duas voltas de vantagem, Dudu apenas administrou a prova e cruzou a linha de chegada da mesma maneira que iniciou a corrida: em primeiro lugar. Gabriel  fechou a prova em segundo lugar e o argentino Guillermo San Martino completou o pódio com uma bela prova.
Resultado final:

Campeão: Eduardo Dulac – Shepherd/ Max
Vice-campeão: Gabriel Brito – Shepherd/ Max
3º lugar: Guillermo San Martino (Argentina) – Xray/ Novarossi

 

A temporada 2011 se encerrou com este grande evento realizado pela segunda vez no Brasil. Infelizmente devido aos campeonatos mundiais de 1:10 onroad e 1:8 offroad em 2012, os campeões deitarão nos louros da vitória por apenas 5 meses, pois já em abril do ano que vem será realizado o campeonato sulamericano 2012, em Buenos Aires, Argentina. Los hermanos com certeza irão se preparar para não deixar as taças saírem de seu país. Até lá! Hasta la vista!

Fotos do evento:

Crédito das fotos: Jakeline Marques Becheli
Esta entrada foi publicada em Notícias, Sem categoria e marcada com a tag , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *