2ª Etapa BR Onroad, equipe Salvadori Racing levou tudo! (por Cesar Salvadori)

Campeões 1:10 e 1:8 (Cesar e Demian)A segunda etapa do campeonato brasileiro onroad 2014 foi realizada na pista da AJARC, em Joinville-SC. Uma grata surpresa aos poucos pilotos que compareceram ao evento e ainda não conheciam a pista, foi um circuito de altíssima velocidade e de excelente qualidade e aderência.

Chegamos na 5ª feira e a primeira coisa necessária era terminar os amaciamentos dos motores O.S. Speed, o que não foi possível realizar com mais antecedência ainda em São Paulo devido à chuva. O equipamento era limitado e o acerto dos motores foi realizado com muito cuidado, a fim de preserva-los e ao mesmo tempo conhecer as reações dos motores, visto que já se foram mais de 10 anos utilizando uma única outra marca.

Os treinos livres foram proveitosos, e se não foi alcançado um acerto tão rápido para as tomadas de tempo, o balanço dos carros 1:10 e 1:8 estava muito bom para as corridas mais longas.

No sábado a chuva chegou no início da tarde e impediu que mais de 2 rounds de tomadas de tempo fossem realizados. O primeiro round pela manhã foi decisivo pois a pista fria era muito rápida, o piloto de Americana, Flávio Elias mostrou autoridade e cravou o melhor tempo nas duas principais categorias do dia. Rafael Souza, Cesar Salvadori e Henrique Winik ficaram em 2º, 3º e 4º lugares na categoria 1:10 open, separados por menos de 2 segundos. Na categoria 1:8 Kazuo Ohara fez o 2º tempo com Eduardo Dulac na cola. Cesar Salvadori fazia uma grande tomada de tempo na 2ª sessão, com previsão de pole, mas um erro que custou mais de 10 segundos o colocou na 4ª posição.

A chuva não parou durante todo o resto do sábado e a realização da corrida só foi possível graças ao baixo número de pilotos inscritos, pois houve um grande esforço para a secagem e preparação da pista durante a manhã de domingo até que as corridas pudessem finalmente começar as 12:00hs. Os tempos de prova foram reduzidos de 45 para 30 minutos p/ finais, e de 20 para 15 minutos p/ semifinais.

Categoria 1:10 Master (35+ anos)

Prevista para realizar-se na tarde de sábado, a prova realocada no domingo apertou o cronograma, fazendo com que alguns pilotos desistissem de participar para poupar seus carros para outra categoria. Somente 9 de 12 pilotos iniciaram a prova, com o piloto paranaense Edson Lima liderando sob forte pressão do paulista Demian Diniz.  Demian consegue a ultrapassagem e lidera todo o restante da prova, seguido de perto pelo paranaense Lincoln Almeida, com um carro totalmente refeito de sábado para domingo, mostrando competitividade e ameaçando a liderança de Demian a todo tempo. No final da prova, dobradinha da KM Racing e segunda vitória consecutiva para Demian, que garante o título da Masters por antecipação.

1. Demian Diniz – KM Racing / Nova
2. Lincoln Almeida – KM Racing / Nova
3. Chrystian Nozawa – Mugen / Sirio

podio 1-10 masters

 

Categoria 1:10 Turismo

A categoria Turismo foi dominada pelo piloto paulista Rafael Yamamoto, que se mostra cada vez mais preparado para a categoria de elite em 2015. Por um golpe de azar, Rafael abandonou a prova enquanto liderava devido à uma quebra de motor. A partir de então o caminho ficou livre para Demian Diniz faturar sua segunda corrida do dia (de um total de 4!!!), cravando também a melhor volta da prova com o chassi KM racing emprestado pelo piloto Chung Min Hsu que não pode comparecer ao evento.

1. Demian Diniz – KM Racing / Nova
2. Otávio Francisco – Mugen / Nova
3. Marcio Chichella – Capricorn / Nova

podio 1-10 touring

 

Categoria 1:10 Open

A categoria mais rápida dos carros escala 1:10 foi a única que contou com a realização de semifinais, ainda que com a participação de apenas 14 pilotos.
Na semifinal B o piloto Henrique Winik guiou de maneira conservadora e venceu sem dificuldade. Largando em primeiro o piloto Rafael Alves cometeu alguns erros, ficando pra trás mas garantindo sua vaga na final fechando a semi em 4º lugar. O gaúcho Eduardo Dulac garantiu sua vaga cruzando em 2º lugar seguido por Rafael Viveiros em 3º.
A semifinal A foi mais tensa, Flavio Elias largou na pole e segurou a liderança após pressão de Cesar Salvadori nas primeiras voltas. Com previsão de 3 paradas para reabastecer Flavio forçou o ritmo, mas logo no primeiro abastecimento um problema no pitlane gerou uma troca de palavrões e um stop and go daria a liderança da prova a Cesar Salvadori. No entanto Cesar cometeu um erro na entrada da reta, perdendo muito tempo e quase entregando a posição para Leandro Campos que vinha em 3º. A prova seguiu na mesma ordem, mas a opção de Cesar por correr o risco de fazer apenas 2 abastecimentos obrigou Flavio a forçar o ritmo para compensar um pitstop extra. No final Flavio acabou parando na pista com o motor apagado, terminando a semi na segunda posição, atrás de Cesar Salvadori que alinharia seu carro na pole position para a grande final.

A final de 30 minutos começou tumultuada, já na primeira curva um toque de Flavio Elias em Cesar Salvadori colocou Cesar em último lugar, iniciando uma longa prova de recuperação já na 1ª volta. A briga pela ponta ficou entre Henrique Winik e Flavio Elias, seguidos por Rafael Alves e Leandro Campos. Lá atrás Cesar vinha recuperando posições, enquanto a briga pela liderança mudava drasticamente: Flavio colide com Henrique, e ambos perdem posições com Henrique capotando e enfrentando problemas mecânicos até o final da prova e Flavio tendo que parar para reparar a bolha e cumprir um stop and go. A ordem da prova agora era Rafael Alves, Leandro Campos e Cesar Salvadori. Após muita pressão Cesar consegue a ultrapassagem sobre Leandro e logo depois do segundo reabastecimento inicia uma batalha pela liderança contra Rafael Alves. Aos 11 minutos de prova Cesar consegue assumir a liderança da prova, poucas voltas depois Rafael Alves comete um erro e perde muitas voltas para retornar à prova. Leandro Campos na segunda posição sofre uma pane seca, dando larga vantagem à Cesar que passa a administrar a prova. A poucos minutos do final Leandro enfrenta problemas mecânicos e não consegue manter a 2ª posição, assumida por Flavio Elias. Na liderança, com 1 volta de vantagem, Cesar cruza a linha de chegada para vencer e levar a briga pelo título para a 3ª etapa.

1. Cesar Salvadori – KM Racing / O.S. Speed 12 XZ Spec III / Contact Tyres
2. Flavio Elias – Mugen / Nova
3. Leandro Campos – Mugen / O.S. Speed 12 XZ Spec III

podio 1-10 open

 

 

Categoria 1:8

Mais uma largada tumultuada, dessa vez encerrando a luta do piloto Flavio Elias pela vitória já na primeira volta. A disputa da prova ficou entre Eduardo Dulac e Cesar Salvadori. Nos primeiros minutos de prova Cesar consegui tomar a liderança da prova e abre boa vantagem com uma estratégia que não previa troca de pneus. Eduardo Dulac realizou uma troca de pneus aos 15 minutos e contava com um melhor ritmo na segunda metade da prova para tentar a vitória. Quanto tudo parecia decidido, Cesar sofre um acidente com um retardatário, danificando a manga de eixo dianteira e ficando 1’30” nos boxes para reparar seu carro. Dulac assume a liderança da prova com imensa vantagem, a vitória do piloto gaúcho era mera questão de tempo quando aos 28 minutos de prova um golpe de azar mudaria novamente a história da corrida. A tensão da bateria do receptor do carro de Eduardo cai e seu carro freia bruscamente no final da reta, era o fim de prova para Dulac, que abandonou a prova a 2 minutos do final, ficando com a 2ª colocação. Cesar teve tempo de recuperar as voltas perdidas e fechar a prova em 1º lugar. Kazuo Ohara fechou a corrida na terceira posição. A disputa do título na 1/8 ficou entre os pilotos Cesar Salvadori, Eduardo Dulac e Flavio Elias.

1. Cesar Salvadori – KM Racing / O.S. Speed R2101
2. Eduardo Dulac – Shepherd / Max
3. Kazuo Ohara – Mugen / O.S. Speed R2101

 

PODIO 1:8 + FOFURA DULAC =)
PODIO 1:8 + FOFURA DULAC =)

Os resultados foram incríveis para a equipe Salvadori Racing, com os chassis KM RACING vencendo em todas as categorias. Ainda mais importante, e particularmente para o piloto Cesar Salvadori, foi o resultado e a performance mostrada pelos motores O.S. Speed !!

A excelente pista de Joinville vai deixar saudades, esperamos sinceramente que essa corrida dê uma injeção de ânimo no hobby da região, pois é inacreditável que uma pista desse nível não tenha atividade constante e com um número razoável de hobbystas usufruindo de um grande local para a prática do automodelismo.

Próxima parada: 3ª e última etapa em Americana-SP 😉

Agradecimentos: Filippo Andrade (pitman), Fabio Ribeiro (oficina), Chung Min Hsu (carro emprestado ao Demian e apoio moral), Leandro Campos – Hobby 21 (motores O.S. p/ a estreia), e a todos que colaboraram e torceram por nossa equipe!!

Vídeos com melhores momentos do evento:
http://www.youtube.com/watch?v=YRj4GhycA7k&feature=share&list=PLMRNr0XsAbxHw-CsGofWIinBWzd7NCMIu&index=7

Fotos do evento (créditos: Agnaldo Giacomo):

2 thoughts on “2ª Etapa BR Onroad, equipe Salvadori Racing levou tudo! (por Cesar Salvadori)”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *